O evento, que contou com a PT enquanto parceiro tecnológico, incluiu conferências, apresentações, exposições e workshops com enfoque especial na aviação não tripulada. O último dia do Portugal Air Summit 2017 foi dedicado a um airshow com acrobacia aérea e demonstrações de aeronaves não tripuladas.

O Chief Technology Officer da PT participou no painel de oradores. Destacando o posicionamento de Portugal na vanguarda tecnológica, no que respeita a infraestruturas de comunicações, focou o investimento da PT nas redes de fibra ótica, móveis e de data centers. Portugal é hoje um dos países com melhor cobertura de redes de nova geração fixas ou de alto débito de velocidade de acesso à Internet na Europa.


CTO da PT no Air Summit

Foi igualmente destacado o percurso da PT na evolução para o 5G, com referência à demonstração de 4,5G protagonizada pela PT no evento Web Summit. O 5G terá um papel central em novos cenários de utilização, incluindo o setor da aeronáutica, da robótica, com vantagens relacionadas com o aumento da largura de banda, a redução da latência, as comunicações críticas e o baixo consumo de energia em IoT.

Entre as novas aplicações incluem-se, por exemplo, automóveis mais seguros e com condução automática, robôs controlados remotamente e drones com suporte para feedback táctil, assim como outras iniciativas potenciadas nas áreas da saúde, do ambiente ou da IoT. A 5.ª geração será assim um elemento catalisador da sociedade digital, para a vida das pessoas e para o desenvolvimento de cidades mais inteligentes e sustentáveis.


Air Summit

São vários os desafios tecnológicos e de mercado associados ao 5G, como sejam a necessidade de investimento em infraestrutura, níveis de cobertura, o acesso ao espectro e a definição de standards, por exemplo. Apesar destes desafios, para a PT o 5G representa um compromisso com os clientes e com o país, no sentido de garantir o desenvolvimento de serviços inovadores que visam melhorar o dia a dia das pessoas e potenciar mais competitividade às empresas.